Volta às aulas no segundo semestre: controle os gastos com o material escolar

29 de julho de 2015

Nessa época, a solução é aproveitar o que já se tem e comprar apenas o que ficou faltando da lista de começo de ano




O ano ainda não terminou e seu filho já está pedindo para trocar a mochila e os lápis de cor? Mesmo que o segundo semestre seja considerado um novo "volta às aulas", é preciso evitar compras desnecessárias. A dica para não incentivar o consumismo dos filhos e economizar é reaproveitar itens já usados e continuar com o que já se tem. "Uma boa solução para repor o que acabou é trocar entre os irmãos", diz o consultor Luis Carlos Ewald, professor da Fundação Getúlio Vargas e autor de Sobrou dinheiro - lições de economia doméstica (Editora Bertrand Brasil). O consultor afirma que é importante estabelecer limites para as crianças. "Os pais precisam educar os filhos desde pequenos sobre esta questão e ser firmes nas limitações", afirma. Além de reutilizar materiais, outra idéia é comprar apenas o que ficou faltando na lista de início do ano.
No entanto, apesar de ser importante evitar exageros - como no caso da mochila que está nova, mas o filho insiste em adquirir outra -, os pais podem comprar algum item diferente para a criança. E esse não precisa ser, especificamente, um objeto ligado às tarefas escolares. "O segundo semestre é um recomeço e cria expectativas na criança. Se ela levar uma nova caixa de lápis de cor ou ir com um tênis novo para a escola, o retorno estará formalizado da mesma forma. É como se fosse mais um ritual de passagem", diz a coordenadora pedagógica Liamara Montagner. O importante, portanto, é não exagerar, mas também tornar este momento especial. "Depois das férias de julho, geralmente, a criança volta a estudar com os mesmos colegas e isso representa um amadurecimento dela em relação ao grupo. É o momento de recapitular o que aprendeu até o momento, além de contar histórias que aconteceram ao longo do mês", explica Liamara.





0 comentários:

Postar um comentário