Gostei e compartilhei.....

17 de setembro de 2013

Shake de chia ajuda a controlar a gula e otimizar a dieta.


"Ao ver papai emagrecer 35 kg, me inspirei em sua força de vontade, inventei uma bebida saciante e sequei em 9 meses!", conta Helen Monike

 









Helen Monike, 21 anos, estudante, tem 1,68 m e foi dos 120 kg para os 67 kg.
 

Em casa, sempre fomos uma família de peso, se é que você me entende. Todo mundo era gordinho e achávamos isso normal. Para piorar nossa situação, mamãe nem passava perto do fogão. Como ela não gostava de cozinhar, a gente sempre pedia comida pronta, principalmente massas e sanduíches. Aí, já viu, né? Na escola, aos poucos, as crianças foram percebendo que eu era diferente. Isso me machucava. Fui crescendo com a certeza de que tinha nascido para ser gorda e precisava arcar com as consequências da obesidade: baixa autoestima, comentários maldosos, desinteresse dos meninos... Até que meu pai decidiu emagrecer e... Bingo! O exemplo dele abriu meus olhos e me mostrou que eu não precisava ser escrava do sobrepeso, que podia lutar e vencer a batalha contra a balança!
 
Usava as roupas do meu pai
 
Por volta dos meus 14 anos, muita coisa na minha vida já era determinada pelo meu tamanho – nessa época eu usava manequim 50. Por exemplo: como eu não cabia no espaço entre a mesa e a cadeira das carteiras do colégio, era obrigada a me sentar num tipo de carteira diferente. Isso sem falar que tinha de comprar roupas masculinas porque não encontrava nada acima do manequim 46 pra mim.
 
Perdi as contas de quantas calças “roubei” do meu pai. Minha favorita era um black jeans tamanho 50. Passei a tesoura e transformei a peça num short. Juro que achei que tinha ficado bom. Não me dava conta do quanto estava equivocada... Totalmente sem noção!
 
Como você deve imaginar, tive de ver minhas amigas começarem a ser paqueradas sem que a minha vez chegasse. Reconheço que meu visual não ajudava: além dos muitos quilos extras, as roupas masculinas me deixavam bem pouco atraente. Feminilidade zero! Aí, era esnobada pelos meninos e me sentia um lixo. E, para lidar com a tristeza e a falta de amor-próprio, passei a aceitar a gordura como sendo parte de mim.
 
O manequim 54 já estava apertado no meu corpo...
 
Quando fiz 17 anos, meu pai, que também estava acima do peso, começou a ter problemas cardíacos. O médico foi bem direto com ele: ou emagrecia ou não teria a chance de ver os filhos crescerem. Determinado a viver mais, seu Elizeu decidiu começar uma dieta. O coitado tinha de ir ao supermercado sozinho, comprar os alimentos do cardápio que seguia e, muitas vezes, preparava e comia seu jantar longe da gente. Tudo para não cair em tentação, já que estávamos sempre nos empanturrando de guloseimas. E, mesmo com todas as dificuldades, papai ia emagrecendo a olhos vistos. Ao final de seis meses, o danado conseguiu eliminar 35 kg!
 
Um dia, ele chegou em casa com sacolas de roupas novas. Animada, tentei experimentar um jeans, mas não consegui fazer a calça subir além dos joelhos. Aquilo me deixou realmente assustada. Tudo do meu pai costumava me servir. Fui ver a etiqueta: tamanho 48! Comparei com uma calça minha e descobri que estava usando 54 – e olha que já estava ficando apertada! Não era para menos: eu tinha chegado aos 120 kg!
 
Segui o cardápio do seu Elizeu e também me dei bem
 
Graças ao exemplo do meu pai, entendi que precisava tomar uma providência. E rápido. Por isso, comecei a fazer a dieta da proteína, que costuma dar resultados mais imediatos. Não foi nada fácil, mas, em um mês, mandei embora 5 kg. Apesar de ficar contente, percebi que precisava de algo que ajudasse a controlar minha gula, que, às vezes, era insuportável. Foi aí que descobri a semente de chia! Pesquisei e fiquei sabendo que ela se transforma numa espécie de gel no estômago, aumentando a sensação de saciedade. Opa, era isso o que eu precisava!
 
Comprei a danada e passei a testar várias maneiras de usá-la. Foi assim que tive a ideia de fazer um shake saboroso com a semente. Fui testando algumas receitas até encontrar duas que me agradaram, ambas com frutas (veja receitas abaixo). O melhor de tudo é que, depois de ingerir a bebida, não conseguia nem pensar em comida. Então, decidi substituir o café da manhã pelo shake todos os dias. No almoço e no jantar, copiei o cardápio que meu pai seguia: um pires de verdura cozida no vapor, salada à vontade e um peito de frango grelhado.
 
Os insultos na rua viraram cantadas e elogios
 
Também passei a fazer caminhadas diárias de uma hora na rua. No começo, só ouvia insultos. As pessoas passavam e me chamavam de dinossauro, baleia, bujão... Mas conforme a dieta foi fazendo efeito, as maldades foram virando elogios e cantadas.
 
Logo no primeiro mês perdi cerca de 20 kg. Nossa, fiquei supermotivada! Aí, para bombar meu emagrecimento, passei a substituir também o jantar pelo meu shake de chia. Isso acelerou minha perda de peso e, poucos meses depois, já estava com 30 kg a menos! Meus amigos começaram a notar que, além de mais magra, fiquei muito mais leve e feliz.
 
Seis meses depois, o ponteiro da balança marcou 75 kg! Fiquei tão orgulhosa... Eu estava perto de atingir meu objetivo. Fui ao shopping e fiz o teste do provador: comprei um vestido tamanho P e... ele serviu direitinho! Quase dei um beijo na vendedora!
 
Vou estudar nutrição para ajudar outras pessoas
 
Com meu novo corpo, sair, conversar com outras pessoas e até paquerar se tornou algo incrivelmente fácil e gostoso para mim. Minha transformação também me despertou a vontade de fazer um curso técnico em nutrição. Não quero apenas inspirar as pessoas que precisam perder peso, mas saber orientá-las também.
 
Continuo fazendo a dieta e já estou com 67 kg. E pretendo atingir minha meta de 59 kg em dois ou três meses. Sei que vou conseguir! Afinal, se há alguns anos me contassem que eu ia perder 54 kg, jamais acreditaria. Hoje, aprendi que tenho força para fazer muito mais do que isso!
 

"Inspirar minha filha foi o melhor presente que eu poderia receber"

 
Depoimento de Elizeu Pereira, 49 anos, comerciante, o pai da Helen
 
"A Helen sempre foi uma garota esperta, uma filha maravilhosa. Mas desde cedo enfrentava problemas com o peso. Não dá para culpá-la. A alimentação que tínhamos em casa era extremamente calórica. Só comíamos fast-food ou comida pronta. Não vou negar que também contribuí para isso. Como trabalhava muito, tentava compensar minha ausência levando guloseimas para meus filhos. Péssima tática! Percebi que minha menina me pedia cada vez mais chocolates, bolachas e doces. A farra só acabou quando comecei a sentir dores no peito. O médico disse que eu precisava emagrecer urgente, se quisesse ter uma chance de viver. Sabia que aquele desafio seria enorme e que não poderia contar com a ajuda de ninguém em casa. Mas a possibilidade de não ver meus filhos crescerem me deu a coragem que eu precisava. Passei a comprar e preparar minha própria alimentação. No fundo, queria que todos se inspirassem em minhas conquistas, pois comecei a emagrecer rapidamente. Foram 35 kg em seis meses! E foi uma grata surpresa quando a Helen passou a copiar as refeições que eu fazia. Fiquei muito orgulhoso! Finalmente, pude ver minha filha retomar as rédeas da sua vida. Ela foi emagrecendo cada vez mais, e hoje é essa mulher maravilhosa que vocês podem ver na foto! Perder 54 kg não é para qualquer um, não! E fico ainda mais animado por saber que fui sua inspiração. Como pai, esse é o maior presente que poderia receber."
 

Shake turbina benefícios da chia

 
A Helen acertou em cheio ao escolher a chia para ajudá-la a controlar a gula e otimizar sua dieta. Segundo a nutricionista Roseli Ueno, a semente é rica em fibras solúveis, que formam uma espécie de gel no estômago e aumentam a sensação de saciedade. Além disso, a chia também combate a prisão de ventre. Basta usar, pelo menos, duas colheres de sopa diluídas em algum tipo de bebida, como iogurte ou suco. Já o shake de chia que a Helen criou traz ainda mais benefícios para o emagrecimento. Veja por quê:
 
Banana 
Engana a fome e ajuda a controlar a vontade de comer doce, com a vantagem de possuir menos calorias do que um chocolate.
 
Aveia
Auxilia na diminuição da ansiedade e da irritabilidade, tão comuns em quem está de dieta. Ela também dá saciedade.
 
Mamão
Dá um gás no funcionamento do intestino. Se você tiver problemas com inchaço e prisão de ventre, opte pelo shake com essa fruta.
 
· Para dar uma turbinada no poder emagrecedor do shake, a nutricionista Roseli Ueno ensina um truque: acrescente à receita lascas de gengibre, que, por ser termogênico, vai acelerar ainda mais a queima de gorduras. Segundo ela, o ideal é substituir apenas uma refeição do dia pelo shake, de preferência o jantar.
 

Receita do shake de chia da Helen

 
Sabor mamão
 
Ingredientes
2 colheres (sopa) de semente de chia + 1 copo de iogurte desnatado, 1/2 mamão papaya + 1 copo de leite de soja
 
Modo de fazer
Bata tudo no liquidificador e consuma em seguida.
 
Sabor banana com aveia
 
Ingredientes
2 colheres (sopa) de chia + 1 copo de iogurte desnatado + 1 copo de leite de soja + 1 banana + 2 colheres (sopa) de aveia
 
Modo de fazer
Bata tudo no liquidificador e consuma em seguida.
 


O cardápio da Helen


Café da manhã

1 xícara de chá verde + 1 copo de shake de chia

Dica da nutricionista:

O chá verde ajuda a queimar calorias e combate a retenção de líquidos. Mas atenção: esqueça as versões em caixinhas ou pré-prontas. Elas não são tão eficazes!

Lanche da manhã

1 barra de cereal ou 1 fruta

Almoço

1 xícara de chá verde + 1 filé de peito de frango grelhado + 1 pires de legumes cozidos no vapor (beterraba, cenoura, vagem e chuchu), temperados com um fio de azeite e uma pitada de sal + salada de folhas à vontade

Lanche da tarde

1 iogurte desnatado ou 1 barra de cereal



Jantar


2 xícaras de chá verde + 1 copo de shake de chia

Dica da nutricionista:


O chá verde é rico em cafeína, o que pode atrapalhar o sono. Além disso, o efeito diurético da bebida pode fazer com que você precise ir várias vezes ao banheiro ao longo da noite. O ideal é tomar as duas xícaras no lanche da tarde.



Fonte: Sou Mais Eu 



0 comentários:

Postar um comentário