Pouca fé = poucos milagres

9 de julho de 2013



“E aconteceu que Jesus, concluindo estas parábolas, se retirou dali. E, chegando à sua pátria, ensinava-os na sinagoga deles, de sorte que se maravilhavam, e diziam: De onde veio a este a sabedoria e estas maravilhas? Não é este o filho do carpinteiro? E não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? E não estão entre nós todas as suas irmãs? De onde lhe veio, pois, tudo isto? E escandalizavam-se nele. Jesus, porém, lhes disse: Não há profeta sem honra, a não ser na sua pátria e na sua casa. E não fez ali muitas maravilhas, por causa da incredulidade deles” (Mateus 13.53-58).
Que Jesus não era bem aceito por algumas pessoas não é novidade. Fico pensando que o texto em Provérbios 14.30 (o sentimento sadio é vida para o corpo, mas a inveja é podridão para os ossos) foi bem apropriado para essa época. O que me chama atenção era a sua fama na sua própria terra.
Se você se sente rejeitado por que alguém não acreditou em você, devia ver Jesus. Na sua época, havia também aqueles que não acreditavam em quem Ele era. E Jesus, feito de carne e osso como a gente, era o Messias, o Salvador do mundo.
Às vezes, até acreditamos nas pessoas, mas não acreditamos em nós mesmos. Seja como for, a falta de fé, a incredulidade no coração podem ser os motivos pelos quais Deus não opera mais milagres em nós como Ele gostaria: “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11.6).
Nos tempos de Jesus as pessoas se maravilhavam com o que Ele fazia. Elas até reconheciam que Ele era alguém diferente no meio deles. Reconheciam o poder, mas não criam no poder. Seria o mesmo que dizer: “Eu reconheço que você é uma boa pessoa para fazer algo, mas não acredito nesse potencial todo que você diz ter”.
Jesus também se sentiu desonrado no meio dos seus, mas Ele sabia que esse era o preço a ser pago para cumprir cegamente o chamado de Deus em sua vida. Mesmo se sentindo como um profeta sem honra foi para Ele que Deus deu um Nome acima de todo o nome, pelo qual podemos ser salvos! (Atos 4.12)
É certo que vamos falhar sempre, isso não surpreende a Deus. Entretanto, apesar das nossas falhas, o que não pode faltar em nós é a fé no Filho de Deus, a fé no que Ele fez por nós e no que pode fazer. Se quisermos ainda ver mais milagres em nossos dias para vivermos em um mundo melhor, façamos uma escolha hoje: a de tirar a incredulidade em nós e deixar a fé invadir o nosso ser.

Fonte: Lagoinha

 

Um comentário

  1. Lindo e a mais pura verdade, acreditar em si mesmo e lembrar do que Jesus passou é fundamental para aceitação pessoal e assim se deixar usar por Deus. Bjooooo!

    ResponderExcluir