Lutando contra a carne.

10 de outubro de 2012

Não consigo amar essa pessoa!

Vencer a antipatia que algumas pessoas despertam em nós é um dos maiores desafios que temos como cristãos. O primeiro grande ensinamento bíblico é amar a Deus e o segundo, amar o próximo (Mc 12.30, 31). Por este motivo resistimos em admitir um fato: todos nós já convivemos com pessoas que tivemos dificuldades de amar.
O dicionário define antipatia como o desprazer e repulsão que nos acusa a vista de uma pessoa. Ou seja, a presença da mesma não nos alegra e algo parece nos manter emocionalmente afastados. Há muitas razões que podem nos levar a fechar o coração para uma pessoa. O passado da mesma, um temperamento diferente do nosso, atitudes das quais discordamos, um erro que tenha nos prejudicado entre outros fatores. Porém, nem todos os motivos do mundo mudariam a vontade de Deus a respeito dos relacionamentos humanos.
“Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros.” (1 Tessalonicenses 4.9)
A dificuldade de sentir e demonstrar amor é uma fraqueza da carne. E essa é uma ótima notícia. Cristo foi humano e venceu todas as fraquezas contra as quais lutamos (Hebreus 4.15). E deixou os mais perfeitos exemplos de comportamento social. Como terá sido para Jesus conviver de perto com um ladrão e um exibido?
A Bíblia diz que Judas era responsável por cuidar do dinheiro do ministério de Jesus e que roubava da bolsa (João 12.6). Quem era o exibido? Pedro. Sempre o primeiro a fazer discursos, tomando a frente dos demais para fazer promessas que não poderia cumprir (Mateus 16.22; 17.4; 19.27)). Como Jesus se comportava com eles? Da mesmíssima maneira que agia com João, o discípulo amado (João 13.23).
Em todos os quatro evangelhos lemos, que nosso Senhor tinha doze discípulos e tratava a todos com o mesmo respeito. Investia espiritualmente em todos, ensinava e dava, a todos, as mesmas oportunidades de amadurecimento e crescimento.
A mensagem da cruz é uma mensagem de regeneração. Se não acreditamos que Jesus pode mudar o ser humano para melhor, somos os mais mentirosos da face da terra. Todos podem melhorar. Pedro melhorou. Ele se tornou um grande e sincero homem de Deus! Ei irmão, eu repito: todos podem e precisam melhorar. Inclusive nós.







Se você tem dificuldades de lidar com algumas pessoas, procure descobrir como Jesus lidaria com elas. Vamos aprender com O Mestre. Além disso, coloque-se um pouquinho no lugar delas. Reflita sobre seu próprio comportamento. Será que o azedo não está reclamando do apimentado? Antes de decretar a impossibilidade de uma amizade nascer aí, lembre-se que o mundo dá muitas voltas.
O apostolo Paulo é uma grande prova disso. O maior missionário de todos os tempos fora uma figura intragável, aos olhos do povo de Deus, por um bom tempo. Mas este perseguidor da Igreja de Cristo foi completamente transformado em um único encontro com o Senhor e se tornou o perseguido (1 Timóteo 1.3). Qual teria sido o futuro de Paulo e até mesmo do Cristianismo se o Senhor tivesse se dado o direito de sentir antipatia por ele?
Se você olha alguém e diz: “Não consigo amar essa pessoa”, clame a Deus. Peça ao Senhor que lhe dê Seu olhar sobre este alguém.
Dê ao seu “complicado próximo” a chance de ser realmente compreendido. Afinal, eu tenho certeza de que é isso que você pediria se pudesse entrar no coração daqueles que também não simpatizam com você.

 


0 comentários:

Postar um comentário